terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Por que alisei meu cabelo? De crespa tipo 4 para lisa!

Oi gente!

Não que eu tenha que dar satisfação do que faço no meu cabelo, mas acho que alguém pode ter ficado pensando "Lutou tanto pela sua identidade, pelo seu cabelo natural, por assumir o crespo, incentivou pessoas a fazer o mesmo e agora do nada alisou!", por isso senti necessidade de falar o motivo da mudança.

Primeiro: minha identidade não se baseia apenas no cabelo, mas sim foi um passo para eu me aproximar das minhas origens. Não basta apenas mudar o cabelo, há uma história de luta, política, com pessoas que sofreram preconceitos e violências infinitamente maiores que um olhar estranho ou comentário maldoso sobre cabelo crespo. Não participo de nenhum movimento de luta, mas acompanho,  me informo mais sobre e tento repassar o que aprendo.

Segundo: sempre fui uma pessoa inquieta em relação ao cabelo, já fiz muitas experiencias capilares em casa que deram certo e outras não, haha!

Terceiro: eu me amava de cabelo crespo, me achei mais decidida, autêntica, poderosa, haha, mas gente, eu vivia para o cabelo! A quantidade de fios que tenho é equivalente para duas cabeças, então imaginem tudo em dobro, tanto na quantidade de produtos como no tempo de cuidado. O cabelo crespo por ser naturalmente seco dá trabalho para deixar saudável. Cabelo alisado também tem seus contras, mas acredito que no meu caso tem menos contras que o cabelo natural.

Cabelo crespo

Quarto: por ter muito cabelo eu tinha que lavar de manhã e ainda assim secar com secador antes de dormir, pois ele nunca secava sozinho por inteiro e isso me causava um couro cabeludo nada saudável, já sou propensa a ter caspa e só piorava. Como eu suo muito a cabeça, ficar um dia sem lavar era o máximo que eu conseguia, pois no segundo dia já estava sentindo aquele odor de cabeça suada, de cabelo sujo o que eu acho muito nojento.

Alisei

Quinto: como já falei antes, suo muito a cabeça, aliás eu suo muito por inteiro, haha, ter a nuca e a testa livre para mim é libertador! Sim, parece exagero, hehe! Poderia apenas ter cortado e deixado natural? Poderia, mas eu ia voltar para o item anterior da dificuldade de secar e cuidar o cabelo.


Hoje não me sinto mais tão presa aos padrões como antes, de achar que o liso escorrido é o único cabelo bonito, do crespo ser feio, duro ou ruim (se acordo com o cabelo amassado, não faço nada, acho moderno, bagunço mais um pouco e saio bem feliz, sem me preocupar se todos os fios estão alinhadíssimos). Não vejo como negativo esses 3 anos de cabelo crespo, nem vejo como tempo jogado fora, pois hoje entendo como é cuidar de um cabelo natural, conheço o deficit de produtos no mercado para pessoas com cabelo crespo e cacheado e de profissionais capacitados, conheci muitas pessoas que compartilharam experiências comigo, fiz novas amizades pessoais e virtuais, descobri que há uma forma mais saudável de cuidados com o cabelo "no e low poo" e vou continuar com esses cuidados, só que mais voltado para o que meu cabelo vai "pedir" agora.

Sobre o que eu fiz: escova progressiva e corte udercut (raspado nas laterais e nuca), eu já tinha o corte sidecut (raspado só na lateral), mas queria radicalizar! Trabalhar em salão de beleza me proporciona mudanças mais seguras e modernas.


Continuo amando cabelo crespo e cacheado, continuarei nos grupos que tratam sobre isso, continuarei incentivando as pessoas a se acharem lindas como são e quem sabe um dia volte ao cabelo crespo, não sei, pode dar a louca de acordar um dia e querer raspar tudo como já aconteceu antes, hehe!

Enfim, são muitas as explicações do motivo de ter alisado, se listar mais, esse texto ficaria muito grande (já estou achando extenso), mas creio ser interessante me explicar, para que se alguém se inspirou em mim na hora de assumir o cabelo natural, não fique chateada achando que eu virei a casaca haha! Apenas busquei a praticidade!

Beijos e até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário